Nem todas lembranças, precisam ser lembradas.
Querido John. 

(via frases-de-garotas)


E quem é feliz, faz feliz os outros.
O Diário de Anne Frank. 

(via frases-de-garotas)


Pelo menos alguma coisa eu devo ter feito certo. Porque tenho certeza que você vai lembrar de mim, ainda que não queira.
Caio Fernando de Abreu. 

(via frases-de-garotas)


Ela é sua, cara. Cuida.

Eu descobri que não gosto de te ver sozinha, e que você combina mais comigo. Eu descobri que você sorri de tudo, até do vento que passa. Eu descobri que você faz caras e bocas quando quer algo - bate os pés, cruza os braços, faz bico e vira a cara - Eu descobri que você é diferente, mas não diferente estranha. Eu descobri que você tem medo do escuro, e que se cobre toda com medo de alguma coisa. Eu descobri que você tem medo de insetos. Eu descobri que você reclama de tudo ao longo do dia. Eu descobri que você tem medo de assistir a filmes de terror. Eu descobri que você gosta de ouvir um “senti sua falta”. Eu descobri que você tem um olhar pra cada situação. Eu descobri que você é bagunceira, desorganizada - acho que pra combinar com a sua vida - Eu descobri que não preciso de muito pra te agradar, que as pequenas coisas te fascinam. Eu descobri que você gosta de perfumes fortes, porque deixam cheiro de saudade na sua roupa. Eu descobri que você tem manais irritantes, e que faz de tudo pra me provocar. Eu descobri que você sente ciumes até do meu passado. Eu descobri que você acorda comigo em sua cabeça, e vai dormir pensando em mim. Eu descobri que você se sente responsável por mim, cuida e faz de tudo pra me ver sorrir. Eu descobri que você não vai embora, e que me julga o seu maior acerto. E dentre tudo que eu descobri, o que eu mais gosto é do seu silêncio, porque ele sempre vem seguido de um beijo, e de um “como você é idiota”.
Junior Araujo - CL69   

(via elasocurtiajackdaniels-deactiva)


Eu prometi que nunca iria deixar você machucar, que iria te desviar de todos os buracos da sua estrada, lembra que eu falei que nunca vou te abandonar? Que apesar de qualquer coisa eu sempre estaria do seu lado? Então amigo, você é a unica pessoa capaz de entender meus sentimentos tão confusos, você é a única razão para meu sorriso, você me conhece mais do que ninguém, eu só quero te proteger, eu não aguentaria ver você machucado, saiba que se você cair eu vou te levantar, ei amigo, lembre-se eu te amo e independente de qualquer coisa estaremos juntos pertos ou não 


Você nunca foi fã daquele meu namorado baixinho. Nem do que tinha mania de perseguição ou o que era vergonhoso. Odiou aquele que tirou minha virgindade e nunca entendeu porque é que eu havia ficado tanto tempo com aquele metido a valentão, no ensino médio. Eu me corroía de ciúmes calada, vendo suas mil e uma namoradas entrarem e saírem da sua casa a cada fim de semana. Uma mais indiscreta, sem noção ou peituda, do que a outra. Mas eu não era uma delas, e por isso gostava de você. Eu não precisava bater na porta para entrar na sua casa, não precisava chamar sua mãe de “senhora” e não era substituída por nenhuma loira da bunda maior que a própria cabeça. Você sabia até do meu ciclo menstrual, o quanto eu odiava o inverno e filmes de terror. Nunca deu risada das minhas manias estranhas e assistia Diário de Uma Paixão ao meu lado, a cada término de namoro. A gente era o que ninguém jamais seria. “Melhores amigos? Amantes? Um casal?” Eu te perguntava todas as noites em que você dormia escondido lá em casa, e você respondia seguido de um bocejo: “Somos o que quisermos ser”, e dormia. Mas eu continuava com meus namorados, meus planos para o futuro e sonhava com um marido, três filhos e morar no interior. Você queria ser rico, comprar um carro para cada dia da semana e ir morar em um país em que bigamia fosse permitido. Éramos o que queríamos ser, principalmente opostos. Eu gostava de chá gelado, vodca e coca-cola. Você amava café, whisky e pepsi. Íamos todas as terças-feiras na mesma sorveteria para ficar reparando ou falando da vida dos outros, e ouvir aquela velhinha que quase sempre estava dormindo atrás do balcão dizer, “isso pode dar em casamento!”. Podia mesmo. Mas nunca deu. Te conheci na praça pertinho da escola, você andando de bicicleta e eu procurando meus óculos. Seu pneu encontrou-os por mim. E desde os 6 anos, nós eramos quase que inseparáveis. Mas nunca deu em nada. Nem em casamento, nem em namoro. Foi só alguns beijos atrás da igreja e algumas noites escondidos no seu quarto. Jamais poderia ter dado em algo. Mesmo meus pais te considerando quase um genro e sua mãe amando cozinhar pra mim, nós nunca fizemos parte um dos planos do outro. Mesmo que eu tivesse uma quedinha por você e você tendo ciúmes de tudo que tentasse se aproximar de mim, mesmo eu amando o jeito que você se arrumava e você dizendo que eu tinha “o melhor beijo de língua da cidade”, mesmo seu café tendo cheiro de vida mansa e eu andando de mãos dadas com você sem problema algum, até mesmo namorando. Mesmo no fundo, um amando o outro sem admitir ou saber, nós nunca ficamos juntos. Porque poderíamos ser o que quisermos. Menos um do outro.

Você nunca foi fã daquele meu namorado baixinho. Nem do que tinha mania de perseguição ou o que era vergonhoso. Odiou aquele que tirou minha virgindade e nunca entendeu porque é que eu havia ficado tanto tempo com aquele metido a valentão, no ensino médio. Eu me corroía de ciúmes calada, vendo suas mil e uma namoradas entrarem e saírem da sua casa a cada fim de semana. Uma mais indiscreta, sem noção ou peituda, do que a outra. Mas eu não era uma delas, e por isso gostava de você. Eu não precisava bater na porta para entrar na sua casa, não precisava chamar sua mãe de “senhora” e não era substituída por nenhuma loira da bunda maior que a própria cabeça. Você sabia até do meu ciclo menstrual, o quanto eu odiava o inverno e filmes de terror. Nunca deu risada das minhas manias estranhas e assistia Diário de Uma Paixão ao meu lado, a cada término de namoro. A gente era o que ninguém jamais seria. “Melhores amigos? Amantes? Um casal?” Eu te perguntava todas as noites em que você dormia escondido lá em casa, e você respondia seguido de um bocejo: “Somos o que quisermos ser”, e dormia. Mas eu continuava com meus namorados, meus planos para o futuro e sonhava com um marido, três filhos e morar no interior. Você queria ser rico, comprar um carro para cada dia da semana e ir morar em um país em que bigamia fosse permitido. Éramos o que queríamos ser, principalmente opostos. Eu gostava de chá gelado, vodca e coca-cola. Você amava café, whisky e pepsi. Íamos todas as terças-feiras na mesma sorveteria para ficar reparando ou falando da vida dos outros, e ouvir aquela velhinha que quase sempre estava dormindo atrás do balcão dizer, “isso pode dar em casamento!”. Podia mesmo. Mas nunca deu. Te conheci na praça pertinho da escola, você andando de bicicleta e eu procurando meus óculos. Seu pneu encontrou-os por mim. E desde os 6 anos, nós eramos quase que inseparáveis. Mas nunca deu em nada. Nem em casamento, nem em namoro. Foi só alguns beijos atrás da igreja e algumas noites escondidos no seu quarto. Jamais poderia ter dado em algo. Mesmo meus pais te considerando quase um genro e sua mãe amando cozinhar pra mim, nós nunca fizemos parte um dos planos do outro. Mesmo que eu tivesse uma quedinha por você e você tendo ciúmes de tudo que tentasse se aproximar de mim, mesmo eu amando o jeito que você se arrumava e você dizendo que eu tinha “o melhor beijo de língua da cidade”, mesmo seu café tendo cheiro de vida mansa e eu andando de mãos dadas com você sem problema algum, até mesmo namorando. Mesmo no fundo, um amando o outro sem admitir ou saber, nós nunca ficamos juntos. Porque poderíamos ser o que quisermos. Menos um do outro.


Você merece um cara filha-da-puta que só te procure nos dias de semana, pois nos finais ele vai pra balada pegar a sua melhor amiga. Você merece aquele cara que reserva um restaurante para jantar contigo, e no dia vai encher a cara com os amigos no barzinho da esquina. Você merece um cara que valorize somente as curvas do seu corpo, por não ter capacidade o suficiente de elogiar a sua roupa. Você merece um cara que não retorna suas ligações e não responde nenhuma das suas milhares de mensagens de texto. Você merece um cara que está com você na segunda, e na terça batendo na porta da filha da vizinha. Você merece aquele cara lá, que fica com você em dia e noutro todo mundo está sabendo qual a cor da sua calcinha. Você merece um cara que te diga as palavras mais lindas do mundo, e logo em seguida dê um pé-na-sua-bunda. Você merece um cara pior do que você. Um cara que te faça sofrer mais do que você me fez. E quem sabe assim, você aprende a valorizar quem realmente merece.
Pedro Pinheiro (via versificar)

(via elasocurtiajackdaniels-deactiva)


 

Quando coloco minha cabeça no travesseiro as lagrimas começam a cair, quando elas começam a cair, eu sinto uma dor tão forte no peito, sabe oque essa dor significa? Significa não ter você ao meu lado, significa te ver sorrindo por ai enquanto eu estou aqui chorando, significa que eu te amo e choro por você todas as noites.

As vezes eu me pego pensando, oque ele deve estar fazendo agora? Será que ele está pensando em mim? Será que ele sorriu hoje? Como será que ele está. Será que ele também chora pensando em mim? Ai depois de muito tempo pensando eu começo a chorar por que sei que tudo isso que penso e apenas ilusão, sei que ele nunca pensa em mim sei que eles nem olha pra mim, mais também sei que sem minhas ilusões eu não consigo viver sorrindo, sei que sem minhas ilusões eu vou estar sempre chorando e triste.

Eu penso muitas vezes que você um dia ainda vai ser meu, que você um dia ainda vai olhar pra mim e dizer: QUER SE CASAR COMIGO? Eu imagino nossos filhos correndo pela casa, nossos filhos perguntando como a gente se conheceu, imagino eles falando mamãe papai amo vocês, imagino nós dois juntos, imagino nossa história, o começo o meio e o fim, imagino que ainda vou ser muito feliz ao seu lado. Mais as vezes também imagino que isso é só mais uma das minhas ilusões imagino que eu nunca vou te ter, imagino eu nunca teremos filhos, que nunca vamos poder ser felizes juntos.

Todos os dias eu me ajoelho aos pés da cama, e falo: Deus cuide dele como eu cuidaria, de toda proteção a ele, faça ele feliz mesmo não sendo ao meu lado, quero vê-lo sempre sorrindo mesmo se não for comigo, quero que o senhor de toda amor e carinho pra ele, quero ver ele feliz só isso que te peço.

Saiba que mesmo se a gente nunca ficar juntos, eu vou estar aqui para ser sua amiga, vou estar aqui para te dar todo amor carinho e atenção, saiba que eu sempre vou te amar, saiba que sempre que você estiver triste você pode me procurar que eu irei te fazer sorrir.

Eu te amo mais que tudo nessa vida, sua mãe ficaria muito mais que perfeita sendo minha sogra, seu pai então nem se fale, mais além de tudo Eu te amo para todo sempre.